Internacionalização

A Internacionalização está explícita no PDI do CEFET/RJ e tem recebido forte apoio por parte da alta administração da Instituição, o que tem refletido no aumento dos investimentos destinados a apoiar ações voltadas para essa finalidade. Esse compromisso da Direção Geral pode ser observado através de ações tais como: transformação do setor responsável pela internacionalização em uma Assessoria vinculada diretamente à Direção Geral; aumento do número de bolsas de intercâmbio financiadas com recursos próprios; infraestrutura disponibilizada para sediar eventos internacionais nas instalações do CEFET/RJ; e política de contratação de substitutos para permitir o afastamento de docentes para capacitação no exterior.

Os docentes do PPCIC vêm se empenhando no processo de internacionalização do Programa. Como ações nesse sentido destacam-se: (i) site do Programa bilíngue, (ii) a participação dos docentes na organização ou em comitê de programa de conferências, bem como em corpo editorial de periódicos internacionais, (iii) a parceria dos docentes com instituições e/ou pesquisadores internacionais.

Com relação à atuação dos docentes do Programa na organização de congressos internacionais, destaca-se a organização do  mini simpósio de Teoria Espectral de Grafos do International Linear Algebra Society em 2017 (https://ilas2017.math.iastate.edu/program/#minisymp). No ano de 2018, os docentes do programa organizaram o VIII Latin American on Cliques in Graphs (LAWCG 2018, http://lawcg2018.icomp.ufam.edu.br/) e o primeiro Latin America Workshop on Data Science (LADaS 2018, http://eic.cefet-rj.br/ladas2018/).

Destaca-se ainda a participação no comitê de programa dos seguintes eventos:

  • VLDB (trilha de demos) em 2018
  • SIAM International Conference on Data Mining, de 2015 a 2018
  • Workshop on Applications for Multi-Core Architectures, em 2015 e 2016
  • SIGMOD (trilha de demos) em 2015
  • Congresso da Audio Engineering Society (AES) no Brasil, em 2015
  • Congresso IberoLatino Americano de Métodos Computacionais em Engenharia – CILAMCE, 2014

Destaca-se ainda a atividade dos docentes como revisores dos seguintes periódicos internacionais:

  • Aeronautical Journal, desde 2017
  • Annals of Operations Research, desde 2017
  • Computers in Biology and Medicine, desde 2018
  • Electronic Journal of Linear Algebra, desde 2016
  • Electronic Journal of Graph Theory and Applications, desde 2017
  • EURASIP Journal on Advances in Signal Processing, desde 2018
  • Expert Systems with Applications, desde 2013
  • IEEE Transactions on Services Computing, desde 2014
  • IEEE Transactions on Smart Grid, desde 2018
  • IET Generation, Transmission & Distribution, desde 2015
  • Information and Software Technology, desde 2016
  • Information Processing Letters, desde 2016
  • Information Systems, desde 2017
  • International Engineering Journal, desde 2018
  • International Journal of Distributed Sensor Networks, desde 2016
  • International Transactions in Operational Research, desde 2017
  • Journal of Information and Data Management – JIDM, desde 2013
  • Journal of Communication and Information Systems, desde 2016
  • Journal of Parallel and Distributed Computing, desde 2014
  • Journal of the Operational Research Society, desde 2017
  • Latin American Journal of Computing, desde 2015
  • Linear Algebra and its Applications, desde 2010
  • Linear and Multilinear Algebra, desde 2015
  • Discrete Mathematics, desde 2010
  • Discrete and Applied Mathematics, desde 2010
  • Multimedia Tools and Applications, desde 2011
  • SENSORS, desde 2018
  • Signal Processing, desde 2017
  • SUGAR Tech, desde 2017
  • PeerJ Computer Science, desde 2016
  • Psychological Reports, desde 2018
  • The Journal of Systems and Software, desde 2015
  • Transportation Research. Part C, Emerging Technologies, desde 2015
  • Transportation Research Part E-Logistics And Transportation Review, desde 2017
  • Utilitas Mathematica, desde 2016
  • VLDB Journal, desde 2016
  • WIRELESS NETWORKS, desde 2017

Além disto, os docentes do PPCIC têm parceria com os seguintes pesquisadores internacionais:

  • Ali Mohammadian (IPM – Institute for Research in Fundamental Sciences, Irã)
  • Andras Gyarfas (Academia Húngara de Ciências)
  • Andras Sebo (GSCOP-Grenoble)
  • Cécile Roisin (Inria-Granoble)
  • Esther Pacitti (INRIA, University of Montpellier)
  • Florent Massaglia (INRIA, LIRMM)
  • Kristina Vuskovic (Univ. Leeds)
  • Nabil Layaïda (Inria-Granoble)
  • Nicolas Trotignon (ENS-Lyon),
  • Patrick Valduriez (INRIA, LIRMM)
  • Paula Rama (Universidade de Aveiro)
  • Pierre Hansen (GERAD, University of Montreal, Canadá)
  • Stephan Thomasse (ENS-Lyon)
  • Steve Kirkland (University of Manitoba, Canadá)
  • Vladimir Nikiforov (Universidade de Memphis, EUA)
  • Zhentao Li (ENS-Paris)

Os esforços de Internacionalização do Programa, por sua vez, contam com apoio institucional. Em 2017 foi constituída uma Comissão, presidida pelo Diretor de Pesquisa e Pós-Graduação, que ficou responsável pela elaboração do Plano Institucional de Internacionalização do CEFET/RJ. Esse Plano, aprovado pelos Conselhos Superiores no início de 2018, apresenta um diagnóstico institucional e define eixos estratégicos, objetivos, metas, ações e indicadores de acompanhamento visando à ampliação e consolidação do processo de internacionalização da Instituição, contemplando tanto a mobilidade in (recepção de docentes e discentes do exterior) quanto a mobilidade out (envio de docentes e discentes para o exterior).

No final de 2017 também foi estabelecida uma Comissão para elaborar o Projeto Institucional de Internacionalização da Pós-Graduação, para submissão de uma proposta para o Programa Institucional de Internacionalização da Capes (Edital PrInt). Essa Comissão contou com a participação de docentes dos diversos Programas do CEFET/RJ e identificou interfaces visando a potencialização e aumento da capilaridade dos resultados dos esforços a serem feitos em torno da internacionalização.

Acrescenta-se que também se encontra em elaboração o Plano Institucional de Capacitação Docente definindo uma política de capacitação que permitirá e facilitará o afastamento para pós-doutoramento, em especial, no exterior. Todas essas ações institucionais, portanto, deverão contribuir para ampliação das parcerias e colaborações internacionais do PPCIC.