Alumni

Sorry, this entry is only available in Brazilian Portuguese. For the sake of viewer convenience, the content is shown below in the alternative language. You may click the link to switch the active language.

O Mestrado em Ciência da Computação (MCIC) visa formar egressos altamente qualificados no desenvolvimento de pesquisa básica e aplicada na fronteira do conhecimento em Ciência da Computação com ênfase em Ciência de Dados. 

Por conta disso, um dos pontos importantes é o acompanhamento dos egressos do curso (importante no contexto de autoavaliação do Programa), de modo a perceber o potencial acadêmico e profissional que o MCIC tem junto à comunidade que o curso pretende atender. As ações de acompanhamento visam avaliar a inserção dos egressos do MCIC no mundo científico, acadêmico e profissional de modo a diagnosticar as frequentes mudanças e necessidades nesses eixos. Essa avaliação subsidia a revisão e organização curricular do MCIC. Adicionalmente, como a formação de egressos de Ciência da Computação com ênfase em Ciência de Dados é bem recente no Brasil, o Programa constantemente verifica a aderência dos egressos ao mercado de trabalho em suas diversas matizes.

Além disso, desde a concepção, o MCIC realiza ações no sentido de promover um bom acompanhamento de seus discentes e egressos. Já na matrícula são solicitadas informações socioeconômicas dos discentes. A partir das informações coletadas construímos o perfil dos discentes e o comparamos com o perfil dos egressos. A estratégia básica de monitoramento e acompanhamento de egresso se faz por meio de questionários enviado aos mesmos, a cada fim de ano, assim como acompanhamento via Lattes, Linked-in e Research Gate. Tal análise é feita anualmente para que seja possível ver o grau de empregabilidade, inserção no mercado e de desenvolvimento de carreira dos egressos do PPCIC. Além disso, é plano desse curso que tal acompanhamento se consolide de forma organizacional, formando-se um grupo coeso e organizado de ex-estudantes que auxiliem na divulgação, apoio e assistência aos futuros ingressos.

Como fruto do trabalho de acompanhamento dos egressos, já foram catalogadas várias informações. O Programa já teve 14 egressos até 2019. Em linhas gerais, todos os egressos já melhoraram seu posicionamento na carreira (contratações, promoções, trocas de emprego). Aproximadamente 20% dos egressos decidem fazer o Doutorado na sequência. Como indicação da qualidade do trabalho desenvolvido pelos discentes do Programa, pode-se destacar o progresso desses outros egressos que aproveitaram de forma significativa seu aprendizado no MCIC, tais como:

  • Flavio Matias Damasceno de Carvalho publicou, durante o seu período de mestrado, mais de dez artigos científicos com qualis, tendo apresentado parte deles em conferências internacionais. Sua produção técnica, fruto da dissertação de mestrado, se encontra publicada na página do software produzido pelo psicólogo americano James W. Pennebaker;
  • Rafael Guimarães Rodrigues defendeu sua dissertação de mestrado com 19 meses, sendo o primeiro aluno a defender o mestrado no PPCIC. Durante seu mestrado, obteve 12 artigos científicos publicados em conferências com qualis e um artigo aprovado para publicação no periódico IEEE Latin America Transactions. Além disso, obteve o prêmio de melhor artigo no KDMiLe 2017;
  • Raphael Silva de Abreu, que foi premiado como melhor dissertação do I Concurso de Teses e Dissertações do XXV Simpósio Brasileiro de Sistemas Multimídia e Web. Relativo às suas publicações nos últimos três anos possui sete artigos e h-index 2 no Scopus, o que mede o impacto imediato das suas publicações;
  • Rebecca Pontes Salles iniciou o seu doutorado no CEFET/RJ no mesmo ano que defendeu sua dissertação (2019). Os seus principais artigos publicados no escopo do seu mestrado já alcançaram h-index 3 no Scopus e Web of Science, o que mede o impacto imediato das suas publicações. Também disponibilizou o pacote em R para predição de séries temporais (TSPred) que hoje tem mais 2000 downloads por mês;
  • Wellington Souza Amaral, que em seu órgão de trabalho (TCE), viabilizou a aprovação de um Projeto no Edital de Pesquisa da Escola de Contas e Gestão/TCE-RJ, Edital nº 01/2019 no valor R$ 30.000,00 para pesquisas em Ciência de Dados. Tal edital formou uma nova ligação entre o TCE-RJ e o CEFET/RJ, tendo a participação dos docentes Leonardo Lima e Eduardo Bezerra;

Dentre os 14 egressos, seis foram bolsistas do programa, seja com bolsa CAPES ou oriunda de recurso próprio do CEFET/RJ. O tempo médio de formação dos bolsistas é de 28 meses e, desde seu ingresso no programa, produziram 21 artigos científicos. Ao longo de 2020 é esperada a formação de outros seis bolsistas. Há uma expectativa de mais de dez formandos ao longo de 2020, totalizando cerca de 24 egressos até o final de 2020. Cabe ressaltar que o MCIC (criado no final de 2016) passou a entrar em fluxo em 2019, i.e., novos alunos entrando no Programa, alunos no meio da pesquisa e alunos em conclusão. Desta forma, considerando-se a média de formandos nos anos de 2019 e 2020, o MCIC apresenta um número de titulados compatível com o tamanho do seu corpo docente e os demais Programas nível 4. 

No que tange a produção de conhecimento, o regulamento do Programa exige que os discentes de mestrado apenas possam marcar as suas bancas para defesa quando tiverem artigos científicos qualificados ou, alternativamente, submetam os seus artigos potencialmente publicáveis para avaliação pelo colegiado do Programa. Isso se traduz no alto percentual de egressos com publicação e no crescente número de discentes com produção qualificada. 

Finalmente, o interesse no Acompanhamento de Egressos também está contemplado na política institucional. Desde 2017, a Diretoria de Gestão Estratégica do CEFET/RJ iniciou um programa de acompanhamento dos ex-alunos da Instituição, nos três níveis de ensino (pós-graduação, graduação e médio/técnico), visando coletar dados e gerar indicadores sobre o destino dos egressos e sua inserção e desempenho no mercado de trabalho. No escopo desse programa institucional, diversas outras ações estão sendo planejadas de modo que as experiências desses egressos possam ser compartilhadas com os atuais discentes.

Vale mencionar que esse programa de acompanhamento de egressos que está sendo implantado no CEFET/RJ também foi objeto de uma proposta submetida à Chamada Pública SETEC-MEC 01/2017 – Capacitação em Gestão da Inovação, tendo sido bem-avaliada e selecionada por um comitê composto por membros da Steinbeis University Berlin – School of International Business and Entrepreneurship (Alemanha).

Outra iniciativa nesse sentido é a participação dos egressos nos workshops (WEIC) e seminários (SEIC) da Escola de Informática e Computação (EIC), organizados pelos docentes do PPCIC. A partir de 2020 é separado um período no WEIC para comemoração do dia do egresso do MCIC.